BEM-VINDO A SOL NASCENTE ENERGY

Deixe o sol pagar sua conta de energia!

Conheça Mais

CONHEÇA MAIS


A energia solar fotovoltáica vive um período de forte expansão em todo o mundo e já tem um peso considerável nas matrizes energéticas de muitos países, como Alemanha, Japão, China, Itália e Estados Unidos, que são líderes em sua utilização. Na Alemanha, por exemplo, 33% da energia elétrica consumida é oriunda de fontes renováveis, incluindo a solar e a eólica. No Brasil, onde o sol brilha praticamente o ano inteiro, o potencial dessa fonte é gigantesco e o país vem avançando em sua consolidação. Um passo importante foi dado no final de 2015, quando a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) revisou a Resolução 482/2012, ampliando as possibilidades da chamada micro e minigeração distribuída, ou seja, a energia produzida pelo próprio consumidor. Quando gera mais do que consome, ele ganha da distribuidora um crédito de energia que pode ser abatido da conta de luz dos meses seguintes ou de outro imóvel em seu nome, com o mesmo CPF. O novo regulamento também passou a permitir que condomínios com instalação solar fotovoltaica distribuam a energia entre seus moradores e que as pessoas se unam em um consórcio ou cooperativa para instalar um sistema fotovoltaico que atenda a todos. Essas medidas deram um impulso ao setor, que já vinha registrando crescimento desde 2012. “No final de 2014, tínhamos por volta de 425 sistemas instalados no Brasil. Chegamos ao final de 2015 com 1.786. Num ano em que a economia recuou mais de 3% no país, a micro e a minigeração distribuída solar fotovoltaica aumentaram mais de 300%” , informa Rodrigo Sauaia, presidente executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). Para 2016, ressalta, a expectativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) é de um crescimento de 800%. Outros dois fatores têm contribuído fortemente para essa evolução, de acordo com Sauaia: o aumento da tarifa de energia, que subiu 50% (média nacional) somente no ano passado, e a redução do custo da instalação solar fotovoltaica, que vem caindo 5% ao ano desde a última década. “Nesse período, a tecnologia se tornou de 70% a 80% mais barata e irá ganhar cada vez mais competitividade em função de melhorias, ganho de eficiência e de escala”. Uma ferramenta estratégica para a expansão dessa fonte de energia, segundo o executivo da Absolar, é o fim da incidência de ICMS sobre a eletricidade produzida pelos micro e minigeradores. “Apenas sete estados ainda não aderiram ao Convênio ICMS 16/2015, do Conselho da Fazenda, que permite isentar o cidadão desse imposto, incentivando o investimento em energia renovável, por isso estamos motivando-os a não ficar de fora deste processo”.


Aquecimento Solar

AQUECIMENTO SOLAR


O aquecimento solar é o uso de energia solar para o aquecimento de água para banho, piscina e processos industriais, interessante ser uma fonte energética abundante e gratuita.O aquecimento de água pela utilização de coletores solares tem representado, assim como as células fotovoltaicas, uma das aplicações de maior viabilidade de uso, residencial ou industrialmente. Os aquecedores solares domésticos, largamente empregados na atualidade para produção de energia térmica solar a baixas temperaturas, têm sido objeto de várias pesquisas e estudos desde os anos de 1950.


Porque Investir?

RAZÕES PARA INVESTIR


UM BOM NEGÓCIO

• A instalação de Sistemas de Energia Solar Fotovoltáica de Energia é um bom negócio dentro das alternativas de fontes de energia mais limpas, onde essa matriz energética só tem crescido.
• É uma forma de geração de energia mais limpa e se renova a cada nascer do sol. Não explora outros recursos da natureza, representando mais diversidade na matriz energética. Em caso de escassez de chuva esse tipo de geração de energia não vai depender de outras fontes mais caros e poluentes.
• A recuperação do investimento se dá entre 5 e 10 anos.

POTENCIAL ENERGÉTICO

• O território brasileiro tem um potencial de irradiação solar 5 vezes maior que a Alemanha, que é a maior geradora de energia elétrica solar.
• Brasil tem um potencial de 4200 a 6700 kWh/m2 enquanto que na Alemanha é de 900 a 1250 kWh/m2,.
• Participação da energia solar na matriz energética brasileira era somente de 0,01% em 2014, e com previsão de 2% em 2023.

DURABILIDADE

• Painéis solares fotovoltáicos possuem uma perda estimada de eficiência de apenas 20% no prazo de 25 anos.

FINANCIAMENTOS

• São disponibilizados por alguns bancos, instituições financeiras de fomento ao desenvolvimento e pelo próprio BNDES, linhas de financiamentos para quem pretende instalar Sistemas de Energia Solares Fotovoltaicas em casa ou na empresa, com prazos de pagamentos de 5 a 20 anos.

VALORIZAÇÃO DO IMÓVEL

• No Brasil, segundo o presidente do CRECI-SP, José Augusto Viana Neto, o sistema de solar agrega valor ao imóvel, que chega a ser proporcional ao investimento, até pela eficiência energética e pela questão da sustentabilidade”. • A procura e o interesse de potenciais compradores por imóveis com um sistema de energia solar fotovoltaica são bem maiores hoje em dia, o que aumenta a liquidez do negócio, tendo em vista essa redução nas contas de energia elétrica, e principalmente pelo apelo sustentável do imóvel.• Imóveis comerciais são favorecidos por agregarem um valor de sustentabilidade ao negócio. Isso possibilita a obtenção selos e certificados que contribuam com o marketing da empresa. Assim, a energia solar é uma ótima alternativa, pois é sustentável, limpa, tem baixo impacto ambiental, gera economia e também agrega valor ao imóvel.

A SOL NASCENTE


Da aliança da experiência de mais de 20 anos atuando como engenheiro em Empresa de Energia Elétrica com a experiência de mais de 30 anos no setor de construção civil, surgiu a Solnascente Energy, empresa focada no aproveitamento da energia solar abundante em nosso país, para utilização em soluções de Sistemas de Aquecimento Solar de Água e Sistemas de Geração de Energia Solar Fotovoltaica. Augusto Koji Tanaka, formado em engenharia de eletrônica pelo ITA-Instituto Tecnológico de Aeronáutica, atuou durante mais de 20 anos no setor elétrico, em empresas como a CPFL-Companhia Paulista de Força e Luz e na CESP-Companhia Energética de São Paulo, exercendo suas atividades nas áreas de projeto, instalação, manutenção e planejamento de sistemas, exercendo cargos de engenheiro de campo, supervisor e gerente. Ilho Canhadas, em formação em engenharia civil, atuando há mais de 30 anos no setor de construção civil, na construção e reforma de casas residenciais, edifícios comerciais, edifícios industriais, escolas, clínicas, igrejas, etc.; e também em instalações hidráulicas e elétricas, além de instalações de Sistemas de Aquecimento Solar ou a Gás.

Contato


Tem alguma dúvida ou necessita de mais informações? Ligue-nos ou mande um email !

(19) 99365-3535
(19) 99236-5700